Início Matérias Esportes Quantas calorias um atleta olímpico precisa consumir?

Quantas calorias um atleta olímpico precisa consumir?

Para alcançar a tão sonhada medalha, um atleta precisa planejar cada detalhe que pode influenciar no resultado. E as calorias da dieta são parte fundamental da lista

Assim como os treinos e a preparação física, a alimentação é fundamental na performance de um atleta, especialmente os que competem em nível profissional, como nas Olimpíadas. Mas as necessidades nutricionais e o gasto calórico variam de acordo com cada modalidade e cada físico.

Por exemplo: um corredor de maratona pode gastar até 2.500kcal durante a competição. No entanto, um atleta correndo os 100 metros rasos talvez queime menos de 10kcal durante a prova.

No geral, as necessidades de energia de dependem do peso, da altura, do tempo de treinamento e da demanda de cada esporte, podendo variar de 2.000kcal diárias para um esporte de curta duração (velocista ou salto em altura) até 10.000kcal ou mais para esportes de alta demanda, como natação.

As Olimpíadas de Tokyo 2020 já estão chegando ao fim, mais ainda tem muita prova para acontecer e muitas colorias que serão consumidas. Confira a seguir a análise feita pela nutricionista Adriana Stavro das necessidades energéticas de quatro diferentes modalidades olímpicas:

Adriana Stavro, Nutricionista Mestre pelo Centro Universitário São Camilo | Foto: Divulgação
Adriana Stavro, Nutricionista Mestre pelo Centro Universitário São Camilo | Foto: Divulgação

Natação

É o 3º esporte que mais gasta calorias, perdendo só para a corrida e o ciclismo. Estima-se que nado borboleta pode queimar entre 660 e 976kcal por hora, dependendo do peso do atleta.

Sendo assim, um nadador masculino precisará de pelo menos 5.000kcal por dia, em média, e potencialmente até 8.000kcal para períodos de treinamento mais intenso. As nadadoras serão um pouco menos, algo entre 4.000 kcal e 6.000kcal diárias.

Ginástica

A maioria das ginastas deve comer no mínimo 2.000kcal por dia. Se isso parece baixo em comparação com outros esportes olímpicos, pode ser porque a ginástica é um esporte que requer muito menos energia que um esporte de resistência, como a natação. Por 30 minutos de ginástica, o gasto energético é, em média, de 120 a 168kcal, dependendo do peso do atleta.

Além disso, embora suas rotinas envolvam explosões de energia por um ou dois minutos, há muitos momentos em que ficam parados esperando sua vez nos equipamentos, tanto durante o treinamento quanto durante as competições. Um treino de ginástica de 4 horas gasta cerca de 1.000kcal – muito menos que as 2.400kcal queimadas durante uma corrida de 4 horas.

Maratonistas

Os corredores de longa distância precisam de uma quantidade de calorias semelhante a dos nadadores: Homens, de 5.000kcal a 8.000 kcal e as mulheres entre 4.000 kcal e 6.000kcal. Durante uma competição de 4 horas, um atleta chega a gastar 2.400kcal, de acordo com a Harvard Medical School.

O ideal é uma dieta rica em carboidratos complexos, principalmente durante as sessões de treino e no dia da prova, para garantir que tenham energia suficiente durante toda a competição.

Calorias planejadas

De acordo com Marcella Tamiozzo, professora do curso de Nutrição da Estácio, não existe uma dieta específica para cada tipo de esporte, mas, de forma geral, as modalidades podem ser divididas em três categorias:

  • Esportes de longa duração ou resistência: modalidades em que o consumo calórico é altíssimo, porque o atleta precisa de muita energia para ter um bom desempenho, como maratona, natação e ciclismo. Nesse caso, o consumo de carboidrato e a hidratação adequada antes, durante e após a competição, são fundamentais.
  • Esportes de peso ou mais estéticos: “Nessas situações, o controle de peso é fundamental, sendo, muitas vezes, necessária uma dieta equilibrada, que deve fornecer os nutrientes que o atleta precisa. Porém, o nível de caloria deve ser mais controlado de modo a atingir o peso adequado para a competição”, explica a nutricionista. Exemplos são boxe, judô, nado sincronizado e ginástica olímpica.
  • Esportes de força: para esses, a dieta visa favorecer o ganho de massa muscular e pode ser necessária até utilização de alguns suplementos. É o caso de esportes como levantamento de peso.

Marcella Tamiozzo destaca que a dieta dos atletas nas competições é diferente daquela que eles devem seguir durante o treinamento.

A necessidade de consumo de calorias pode variar de 2.000kcal diárias para um esporte de curta duração até 10.000kcal ou mais para esportes de alta demanda, como natação. | Foto: Divulgação
A necessidade de consumo de calorias pode variar de 2.000kcal diárias para um esporte de curta duração até 10.000kcal ou mais para esportes de alta demanda, como natação. | Foto: Divulgação

“A dieta não é a mesma, porque o treinamento durante o preparo pode ter duração e intensidade diferentes do dia da competição. Existem preparos em que o atleta treina 8 horas por dia, e na competição a duração é menor. A dieta deve ser calculada com base nos dois fatores: tempo e intensidade. Quanto maior for a intensidade e o período da competição, maior é a necessidade energética”.

Veja também: FIFA estuda mudanças que podem revolucionar o futebol

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!