Billionaires Miami, empresa de aluguel de carros de luxo | Reprodução Instagram

Mercado de aluguel de luxo cada vez mais atrai consumidores no Brasil

POR Mariana Campos 29 de julho de 2022
EDITORIAS QUE PODEM TE INTERESSAR

Se não é possível comprar, é possível alugar! De carro à bolsa, quem deseja ter a experiência de ter um produto de alto luxo agora pode optar por alugar

O mercado brasileiro de aluguel de carros aumentou de 10% a 20% ao ano nos últimos 15 anos. Hoje, tem carca de 1,5 milhão de veículos disponíveis nesta categoria, de acordo com dados da Solution4Fleet, consultoria de gestão para locadoras e concessionárias.

Para os próximos 20 anos, a previsão é que o número de veículos para alugar salte para 15 milhões. E que a assinatura de carros para pessoas físicas ocupe cerca de 60% deste total. O setor de carros de luxo tem grande participação nesta previsão – já que pessoas da classe A e B já consomem este tipo de serviço.

Érica Lima, da BB Profit Cars, uma empresa de aluguel de carros em Campinas, diz: “Muitas pessoas não conseguiram ainda ter o carro dos sonhos, devido ao valor dos veículos hoje aqui no Brasil. Isso fica fora da realidade de muitos brasileiros. E com a locação eles podem ter essa oportunidade. Você pode ter um carro de luxo sem se preocupar com a venda dele, se perderá dinheiro com isso ou não. Além de não ter que se preocupar em pagar IPVA, manutenção preventiva, seguro. Isso gera valor, gera lucro ao consumidor”.

O negócio funciona por meio de assinaturas inteligentes. Os clientes têm acesso a carros novos com descontos de até 40%, contando com cashbacks, bônus e dependendo do plano escolhido, o retorno pode ser de até 70%.

Aluguel se estende para outros objetos desejados

I BAG YOU Aluguel de Bolsas de Luxo em São Paulo | Foto Reprodução do Instagram

Por uma taxa fixa mensal, que varia entre 150 a 200 dólares, é possível usufruir de um relógio Rolex por algumas semanas. Depois, enviar de volta e pegar outro de outra marca de luxo.

Joias e obras de arte também estão incluídas no modelo de negócios, apesar de poucas empresas ainda apostarem neste tipo de negócio no Brasil. Enquanto isso, serviços de aluguéis de vestuário ou acessórios, de marcas como Prada, Chanel ou Louis Vuitton, já estão no mercado há algum tempo.

Além desses itens, outro mercado que segue com procura na cidade de São Paulo, a mais rica do país, é o imobiliário.O mercado imobiliário de luxo e alto luxo registrou nos dois primeiros meses de 2022 um aumento de 14% no volume de lançamentos em comparação a janeiro e fevereiro do ano passado, segundo uma pesquisa da consultoria Brain — Inteligência Estratégica.

De acordo com consultores imobiliários e especialistas no mercado, jovens empreendedores, fundadores e sócios de Startups, por exemplo, chegam a alugar apartamentos de 30, 50 até 110 mil reais mensais.

TAGS
PUBLICIDADE
COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MATÉRIAS QUE VOCÊ PODE GOSTAR
PUBLICIDADE
COMPARTILHE