Início Matérias Viagens Turismo de isolamento: a tendência da vez no mercado de luxo

Turismo de isolamento: a tendência da vez no mercado de luxo

Destinos remotos, onde o distanciamento se torna uma escolha e não um sacrifício, tendem a ganhar ainda mais adeptos.

Ainda hoje, mesmo com um respiro da quarentena e a reabertura do setor hoteleiro, muitos ainda preferem viajar para locais mais exclusivos, alugando casas ou acomodações distantes umas das outras, com uma infraestrutura que permita aliar trabalho e lazer, de preferência em meio a natureza.

A vida precisa de pausas, portanto, o turismo de isolamento surge com o desejo de “mudar de ares”, tanto para quem vive só, como para famílias e grupos que compartilham o espaço. Em vez de continuarem em suas casas, muitos estão alugando imóveis ou pousadas em locais isolados, por longos períodos, para seguirem se cuidando – mas com outra vista. Uma casa na praia, um chalé nas montanhas, um lodge no meio da selva, uma casinha num vilarejo.

 “A tendência é que as pessoas cada vez mais busquem locais de natureza, mar ou montanha, em que tenham privacidade, ao mesmo tempo em que podem contar com o serviço de uma equipe treinada para zelar pelos visitantes, sem deixar de respeitar os protocolos de segurança”, diz Félix Jorge, gerente de relacionamento da Villa e Loft Bom Jardim, propriedade à beira mar, na baía de Paraty (RJ).

Refúgio à beira mar

A quinze minutos de barco do cais de Paraty, com uma praia de 300 metros, um loft de três suítes, com vistas para o mar e a Mata Atlântica. Com um jardim privativo de 30 mil metros quadrados, é o refúgio ideal para quem busca o aconchego de uma casa na praia, em um local seguro, cercado de serviços exclusivos. “Notamos que os hóspedes gostam de saber que não estão totalmente sós, que há um staff pronto a atendê-los. Buscam um equilíbrio entre isolamento e interação”, diz Félix, que também gerencia a experiência dos hóspedes da Pousada do Sandi, dos mesmos proprietários, em Paraty.

No entorno, além da praia, há palmeiras, pomar, horta orgânica com temperos e um jardim botânico com mais de 5 mil pés de palmito jussara, lichia e maracujá. Uma segunda trilha leva ao Forte da Tapera, também dentro da propriedade, com três canhões do tempo do Brasil-Colônia apontados para o mar. Esse forte protegia justamente contra a invasão de piratas holandeses e ingleses. Do alto, o local oferece um panorama privilegiado da baía de Paraty.

O amarelo do sol e o azul do mar pincelam a decoração, inspirada em temas náuticos e tropicais, mescladas a mobília de madeira e peças contemporâneas.

Para aprimorar ainda mais a experiência dos hóspedes, Loft e Pousada do Sandi contam com a consultora Melissa Fernandes, especializada em hospitalidade e mercado de luxo, que por 19 anos comandou o Hotel Unique, em São Paulo. “A ideia é oferecer um excepcional serviço de hotelaria, com uma equipe afinada, café da manhã com ingredientes artesanais e acomodações preparadas de acordo com o perfil e as preferências dos hóspedes”, diz Melissa.

O Loft Bom Jardim está disponível para locação, com o mesmo padrão de decoração e bem receber, que são a marca da família proprietária da Pousada do Sandi. A locação inclui o staff (cozinheira, arrumadeira, caseiro e marinheiro). A infraestrutura oferece academia, sauna a vapor, equipamentos para atividades aquáticas e duas lanchas para locação. Na cidade, há uma marina de apoio e estacionamento para carros. A casa possui wi-fi e os confortos tecnológicos essenciais em um refúgio contemporâneo.

Leia mais: 10 tendências de mobilidade para 2022

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!