Início Matérias Beleza & Bem-estar Positividade deve prevalecer ao fazer planos para o futuro

Positividade deve prevalecer ao fazer planos para o futuro

A psicóloga Monica Silveira, do Grupo São Francisco, ressalta a importância de encarar o fechamento de um ciclo para estimular projeções de futuro

As celebrações e as festas de final de ano são um momento propício para revisar tudo que foi vivido, bem como manifestar desejos e planos para o futuro. Tanto nesse processo, quanto no seguinte – o começo de um novo ciclo – é importante adotar atitudes visando ao equilíbrio emocional e a um espírito positivo.

“Apesar da força do inconsciente coletivo, que nesse momento pode estar numa vibração mais baixa, é importante se conscientizar dos seus processos pessoais, das superações alcançadas, evitando posições muito nostálgicas do tipo “não foi”, no que “não aconteceu”, no que “foi perdido”, etc. Toda vez que uma porta se fecha, outras se abrem. É preciso disciplinar o olhar para essas perspectivas”, aconselha a psicóloga Monica Silveira, do Grupo São Francisco (que faz parte do Sistema Hapvida).

Monica Lange | Crédito: Divulgação
Monica Silveira | Crédito: Divulgação

Ela observa ainda que, no período pós-pandemia, pode ser que haja uma tendência de manutenção dos momentos difíceis, o que exigirá movimentos em busca do reequilíbrio do bem-estar psicológico.

“Sugiro focarmos na projeção do amanhã. Não ficar dando força às memórias, ao que passou. Usar o passado como um arsenal de conhecimentos: o que posso aprender com isso? O que essa perda me ensina sobre o hoje e sobre a vida?”, orienta.

Superando perdas

Para quem perdeu familiares ou amigos, a psicóloga do Grupo São Francisco explica que é importante viver eventuais lutos, principalmente os que envolvem parentes e pessoas queridos, mas que também é necessário buscar inspirações e valorizar o presente.

“Sugiro olhar essa perda como mais um sinal do quanto é importante vivermos o momento presente, valorizando o que realmente é essencial e revendo apegos desnecessários, já que não temos o controle de quase nada nessa existência. Se eu cheguei aqui viva é porque ainda tenho missões a cumprir, porque meu tempo ainda me pertence e preciso assumir o comando disso para fazer valer cada luta, cada dificuldade superada”, conclui Monica.

Leia mais: 40% dos adultos não praticam o nível recomendado de atividade física
Assista: Como usar tons neon? #ZummPlay

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!