Início Matérias Gourmet Pinot Grigio: conheça os detalhes curiosos da uva e do...

Pinot Grigio: conheça os detalhes curiosos da uva e do vinho

Para começar, você sabe por que é chamado de “Grigio”? O sommelier Marco Tegano volta ao Mundo Zumm para nos ensinar sobre o fascinante universo dos vinhos

O vinho Pinot Grigio é, sem dúvida, curioso. Seja por suas particularidades (e da sua uva de origem) ou por poucas pessoas o conhecerem mais profundamente. Mas o fato é que seu caráter inusitado já começa pelo nome. O que é Grigio? Qual a origem do termo?

Quem traz as respostas, bem como curiosidades acerca desse vinho (excelente para o verão!) é o sommelier Marco Tegano.

“Grigio significa ‘cinza’ em italiano, fazendo referência à coloração da casca da uva, que dá origem ao vinho. Ela também é encontrada com o nome de ‘Pinot Gris’, principalmente entre os franceses, pois, foi na França que a variedade surgiu”.

Gris versus Grigio

A origem da Pinot Grigio foi descoberta há poucas décadas, quando se constatou que esse tipo de uva era resultado de um cruzamento genético natural entre a Pinot Noir e a Pinot Blanc. Então, como a Itália entrou na história?

pinot_grigio
Conhecida como sendo italiana, uva Pinot Grigio é, na verdade, francesa | Crédito: Divulgação

“Embora seja de origem francesa, foram os italianos que tornaram essa variedade mundialmente conhecida e passaram a dominar a sua produção. Até hoje isso faz com que muitos acreditem que a uva seja originária do ‘país da bota'”, conta Tegano.

Devido à cor mais escura da sua casca, a Pinot Grigio também é usada para fazer vinhos rosés. É uma versão mais difícil de achar no Brasil, mas que existe.

Qualidades típicas

Os vinhos produzidos com a Pinot Grigio são muito influenciados por fatores ambientais e humanos envolvidos no processo, conjunto conhecido como terroir. Sendo assim, suas características dependem da região em que está sua produção, como exemplifica o sommelier.

“Nas regiões frias, são encontrados vinhos com maior intensidade aromática e acidez vibrante, além de tipicamente mais leves e delicados. Normalmente, denotam ainda aromas frutados, florais e com a sutil presença de especiarias. Bons exemplos são os aromas de pêssego, limão, tangerina. Quanto à percepção de corpo da bebida, dependendo do solo, pode apresentar um caráter mineral, lembrando pedras e a areia molhada. Curioso, não?!”,

Rótulo de Pinot Grigio | Crédito: Divulgação

Uma ótima pedida de harmonização com vinhos elaborados com essa uva são pratos mais leves, como camarão grelhado, frutos do mar, aves e peixe. “Outra dica de harmonização é com antepastos e queijos mais leves ou de média cura, como Brie ou Maasdam”, aconselha Tegano.

Leia mais: Um brinde ao verão: conheça os melhores vinhos para a estação
Assista: Papo Zumm: Vinhos do Douro

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!