Início Matérias Cidade Participe do World Creativity Day e comece a pensar fora da caixa

Participe do World Creativity Day e comece a pensar fora da caixa

Maior festival de criatividade do mundo, o World Creativity Day acontece em 21 e 22 de abril em 15 países; no Brasil, Ribeirão Preto sedia o evento pela 2ª vez

Em um cenário no qual novos desafios surgem quase que todos os dias, criatividade se tornou essencial para os negócios e a sociedade. Assim, a 4ª edição do World Creativity Day (WCD) acontece em boa hora, a fim de incentivar pessoas ao redor do mundo a pensarem fora da caixa. E, pelo 2º ano consecutivo, a iniciativa global contará com um cronograma específico em Ribeirão Preto.

Criado por um brasileiro e exportado para os quatro cantos do mundo, o WCD será realizado nos dias 21 e 22 de abril, simultaneamente em 121 cidades de 15 países – 98 delas só no Brasil. Na Califórnia brasileira, o evento foi celebrado pela 1ª vez em 2020, após Matheus Lima, especialista em Futures Literacy e ex-líder local do WCD, desenvolver um trabalho intenso para estabelecer os contatos necessários para sua realização. Os resultados, por sua vez, mostraram que o esforço valeu a pena.

“Os números do ano passado foram bem legais. Ao todo, foram mais de 2 mil atividades, 3 mil horas de conteúdo e 11 mil pessoas cadastradas para participar. Isso sendo que o evento seria presencial e foi totalmente redirecionado para o digital de última hora, em apenas 1 mês, o que prejudicou o resultado”, lembra Lima.

Ele foi, inclusive, premiado pela organização do WCD na categoria Superação/Grande Cidade devido a ter viabilizado o evento mesmo diante das adversidades causadas pela pandemia.

Em 2021, o movimento será novamente 100% digital, mas promete muitas novidades. Lima, contudo, deixa de ser o líder na cidade e continua como um dos membros da equipe organizadora. A liderança, agora, está a cargo de diretor de criação Raul Otuzi, que já esteve diretamente envolvido, como voluntário, na realização do WCD em Ribeirão Preto no ano passado.

Sobre a importância de a iniciativa acontecer na cidade, Lima afirma que, dessa forma, é possível atingir mais pessoas, principalmente fora de grandes centros. Consequentemente, chama-se mais atenção da mídia e aumenta-se a divulgação, gerando um ciclo virtuoso e de maior impacto.

“Um movimento deste tipo, para realmente causar impacto e fazer a diferença, acho fundamental que seja pensado globalmente, mas praticado localmente”, defende.

Para saber mais detalhes do evento e programação, acesse o site do World Creativity Day.

Por um mundo mais criativo

Nos últimos anos, a criatividade tem sido cada vez mais colocada em discussão, principalmente em razão da evolução tecnológica e de como ela está impactando as empresas e as pessoas.

“Criatividade é, sem dúvida, uma das mais importantes habilidades humanas. Infelizmente, desde muito cedo, somos forçados a boicotar seu desenvolvimento em prol de rotinas e de se encaixar em padrões. Por isso, defendo que o tema criatividade deveria ser revisto e discutido em qualquer organização, pública ou privada. Sendo que deveria ser prioridade também em instituições de ensino e no olhar dos pais sobre a educação de seus filhos”, destaca o ex-líder do WCD em Ribeirão Preto.

Nesse sentido, o empreendedor acredita que é preciso desmistificar o assunto e, em especial, a forma com que se encara a criatividade no mercado profissional.

“O mundo dos negócios costuma classificar como trabalho criativo aquele que envolve artes, como pintores, atores, cantores e escritores, bem como quem trabalha com marketing, design gráfico, etc. Você não vê um médico, advogado ou engenheiro se posicionando como uma pessoa criativa. Acaba sendo até ofensivo essa titulação para algumas profissões vistas como sendo mais sérias e de muita responsabilidade. Mas isso é um grande equívoco e atrapalha muito o autodesenvolvimento humano e profissional e, por consequência, reflete em problemas no próprio desenvolvimento econômico de um país”, analisa Lima.

De acordo com o empreendedor, o mundo está vivendo uma grande pressão por mudanças e inovações que se refletem em novos modelos de negócios, empresas mais dinâmicas, mais versáteis, que fogem do padrão e revolucionaram seus mercados, levando aqueles que não se mexeram à falência e a perda de empregos. Não por acaso, uma das tendências nesse cenário aponta que, no futuro, os cargos mais valorizados serão aqueles que demandam mais criatividade

“Se você precisa pensar, aprender, queimar neurônios para resolver problemas que vivem aparecendo, você usa muito sua criatividade no seu trabalho. E, portanto, esse tipo de trabalho corre menos risco de ser substituído por máquinas e robôs. Por outro lado, se o que você faz não exige esse tipo de esforço mental, porque é rotineiro e padronizado, então é melhor começar a queimar neurônio pensando em outra coisa para fazer profissionalmente e rápido!”, adverte.

Leia mais: Com milhões de inscritos, youtubers de Ribeirão lançam desenho animado
Saiba também: Como começar a investir com apenas R$30

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!