Início Matérias Curiosidades Dia da Cachaça: conheça a origem da data e dicas sobre a...

Dia da Cachaça: conheça a origem da data e dicas sobre a bebida

A bebida alcoólica é a de maior produção mundial, cerca de 1 bilhão de litros por ano; No Brasil, está em segundo lugar em consumo, perdendo apenas para a cerveja 

Na sexta-feira, 13 de setembro, é comemorado o Dia da Cachaça. A data foi escolhida por ser um marco para a indústria brasileira, no qual a bebida foi oficialmente liberada para fabricação e venda.  

Porém, a história da cachaça começa no período colonial. Por um descuido de alguns produtores, o caldo de cana fermentou, transformando-se na bebida. Com uma visão empreendedora, os senhores de terra passaram a produzir e investir no novo produto.

Na época, a metrópole portuguesa percebeu que o Brasil reduziu a importação da bagaceira de Portugal, então em 13 de setembro de 1649 a produção da cachaça foi proibida em todo território nacional.

Indignados, os proprietários de cana-de-açúcar e alambique se revoltaram em 13 de setembro de 1661. O movimento, contra a dominação portuguesa, ficou conhecido como Revolta da Cachaça.

Como forma de relembrar esse momento tão importante para o país, a data foi aprovada, em outubro de 2010, pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados como resultado do projeto de lei do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC).      

Hoje, a indústria brasileira é a que mais produz cachaça, cerca de um bilhão de litros por ano. O maior estado produtor é São Paulo, seguido de Pernambuco. O produto é exportado para mais de 60 países, sendo a Alemanha responsável por aproximadamente 30% da exportação.

Em termos de consumo, a bebida encontra-se em segundo lugar, perdendo apenas para a cerveja.

Novo patamar

A cachaça deixa cada vez mais de ser um produto consumido em doses ou na simples e tradicional caipirinha para ganhar espaço nas cartas de renomados mixologistas, que colocam a bebida ao lado de outros destilados na criação de drinks elaborados.

De acordo com o proprietário do Engenho Coronel, Eduardo Achicar, o envelhecimento da cachaça evoluiu muito nos últimos anos. “Atualmente, os melhores engenhos já usam tonéis novos de carvalho francês para o envelhecimento da bebida. O Engenho Coronel oferece aos seus clientes a Coronel 5 anos, que é envelhecida em tonéis de carvalho francês de primeiro uso”.

Cachaça Coronel 5 anos | Crédito: Divulgação

Eduardo ainda traz uma opção de coquetel produzido em parceria com a Guess Coquetelaria, o Made in Roça. O drink é produzido com a cachaça envelhecida em barris de carvalho e amburana, Duas Barricas, uma mistura de limões taiti e siciliano, lima da Pérsia adoçada com rapadura. É de dar água na boca né?

Curiosidades

A cachaça brasileira tornou-se um patrimônio cultural do país. Além disso, leva diversos nomes em cada região do Brasil como “marvada”, “água que passarinho não bebe”, “branquinha” e “mata bicho”.

Leia também: Você sabia que Ribeirão possui mais habitantes que 35 países?

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!