Início Matérias Saúde Como seu estilo de vida pode estar afetando o ciclo menstrual?

Como seu estilo de vida pode estar afetando o ciclo menstrual?

Conhecida como tríade da mulher atleta, a condição afeta o ciclo menstrual, cessando a menstruação antes da hora; isso pode ser um sinal de alerta para diminuir o ritmo

Você sabia que mulheres que praticam exercícios de alta intensidade, como atletas olímpicas, podem ter o ciclo menstrual alterado e até interrompido? Quando isso acontece, é comum pensar que pode estar ocorrendo uma menopausa precoce. Mas, na verdade, a condição, conhecida como tríade da mulher atleta, acontece por outros fatores e não é exclusiva de pessoas que se exercitam profissionalmente.

A tríade é uma espécie de amenorreia: faz com que o fluxo menstrual perca a sua frequência ou até pare por completo; mas, diferentemente da menopausa, não causa infertilidade. Apesar dela, o estoque de óvulos ainda existe, contudo, por uma questão hormonal, não são liberados pelos ovários.

“Na menopausa precoce, o organismo possui menos óvulos que o comum e encerra o período fértil assim que eles acabam”, explica Fernando Prado, ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana.

Segundo o especialista, a tríade é uma conjunção de fatores que afetam a produção de hormônios necessários para que um óvulo seja expelido, como intenso exercício físico combinado com uma dieta muito restritiva e o estresse da competição. Porém, é cada dia mais comum que essa rotina seja reproduzida mesmo por mulheres que não são atletas profissionais.

Rotina atribulada

Foi o caso da Health Chef Dani Faria Lima, que enfrentou a tríade em 2017. “Eu me exercitava duas vezes ao dia, de maneira intensa, fazia uma dieta cheia de restrições, mas que eu considerava muito saudável. Além disso, trabalhava o dia todo e ainda cuidava dos meus dois filhos ao chegar em casa à noite. Por um tempo, mantive essa rotina e me sentia muito disposta”, conta.

O dia a dia agitado de Dani fez com que seus hormônios se desestabilizassem, o que parou seu ciclo menstrual durante quase dois anos. “Além da falta de menstruação, também comecei a sentir fadiga, lentidão, mau humor e até sofri com queda de cabelo”, lembra. Para ela, a busca por um corpo com baixos níveis de gordura foi o que mais a influenciou a ter essa rotina cansativa.

É hora de diminuir o ritmo

O ginecologista explica que a dismorfia corporal, foco obsessivo pelo corpo, e a consequente necessidade que muitas mulheres sentem em diminuir o peso, são fatores que influenciam – e muito! – no desenvolvimento da tríade. A busca pelo corpo perfeito pode ainda evoluir para um distúrbio alimentar, o que é mais um fator que afeta o ciclo menstrual.

“Para se ter uma ideia, após constatada a tríade, muitas mulheres conseguem regular o seu ciclo apenas fazendo um tratamento psicoterapêutico, sem a introdução de hormônios”, esclarece Prado.

No caso de Dani, foi necessária a reposição hormonal e a diminuição do ritmo de exercícios para que sua menstruação voltasse ao normal, além da reintrodução dos carboidratos.

“No final, é importante lembrar que um organismo saudável, principalmente quando se trata de reprodução feminina, não se baseia só em exercícios ou dieta, mas em qualidade de vida”, enfatiza o especialista.

Leia também: Parece, mas não é: 10 mitos da alimentação saudável

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!