Início Matérias Cultura Com livros infantis, autor incentiva crianças ao autoconhecimento

Com livros infantis, autor incentiva crianças ao autoconhecimento

Por meio de metáforas, o psicopedagogo André Luís Oliveira leva seus leitores a descobrirem seu próprio valor, em uma jornada de autoconhecimento

“…. Assustado / Leo, o todo escamado, / ganha tom acinzentado. / Ufa! Leo é mesmo sortudo, / adapta-se num instante / entre pedras cinzentas, / escorreguentas / enquanto o seu coraçãozinho se aguenta…”

E assim, por meio de metáforas poéticas, o autor André Luís Oliveira começa a nos apresentar o cativante protagonista de “As cores dos sentimentos de Leo, o camaleão”, livro infantil que chega às livrarias no dia 19 de março.

Narrando as aventuras de Leo, a obra se propõe a mostrar às crianças as diferentes formas (e cores) com que podem expressar seus sentimentos, como amor, raiva e medo. Para isso, utiliza-se de metáforas, que levam a mensagem de autoconhecimento aos leitores de uma maneira subjetiva, porém, impactante.

“Gosto muito de trabalhar com metáforas, sendo algo que, para mim, sempre foi muito importante até como leitor. Também trabalho muito com poema, já que sua musicalidade e forma são bastante atrativas para as crianças, mais até que a prosa. Sendo, assim, é um jeito de trazê-las mais para a leitura”, explica o escritor.

Autoconhecimento desde a infância

Uma narrativa poética, recheada de metáforas, é uma das marcas de Oliveira, que possui livros infantis publicados desde 2006. Sua aventura no mundo da literatura começou oficialmente após ele criar um texto para uma peça de teatro no Colégio Pequeno Príncipe onde, há mais de 20 anos, atua como diretor-pedagógico e desenvolve projetos na área de fluência da leitura.

Andre Luis Oliveira| Foto: Arquivo pessoal
Apresentação de teatro do projeto desenvolvido por André na escola de Ribeirão Preto | Foto: Arquivo pessoal

“Quando comecei o meu trabalho na escola, passei a utilizar o teatro como ferramenta de ensino. Durante muitos anos, adaptei textos de outros autores. Até que, em 2006, resolvi escrever um texto próprio, mas sem pretensão de que virasse livro. Chamava ‘A cidade dos cachorros’ e tinha como objetivo ser o roteiro do teatro das crianças. Aí, quando eu estava ensaiando com elas, uma aluna me puxou e perguntou onde podia comprar a história. Ela não sabia que estava me dando um presente: a ideia de um livro”, lembra o também psicopedagogo.

Publicado pela primeira vez naquele ano, mas de maneira independente, a obra foi republicada, anos depois, pela Franco Editora. O mesmo aconteceu com seu segundo título, “Bichos diversos”, que, após ser lançado sem editora, foi adquirido pela Paulus em 2012 e, desde então, está na 4ª reimpressão, sendo o título mais vendido de Oliveira.

Mais recentemente, outra obra de sucesso do autor ribeirão-pretano é “O pequeno baobá”, em que ele usa e abusa das metáforas para incentivar as crianças a reconhecerem o próprio valor, em uma jornada pelo autoconhecimento.

Andre Luis Oliveira | Foto: Arquivo pessoal
Contadora de histórias apresentando “O pequeno baobá” em escola de Curitiba | Foto: Arquivo pessoal

“É a saga de um personagem que precisa sair de onde está, ir para fora, para descobrir o que tem dentro. Quando ele volta, ele percebe que o entorno dele não mudou, mas que, como ele saiu, conheceu novos horizontes, ele se fortaleceu. Assim, o livro oferece muitas possibilidades de autoconhecimento para o leitor – de fortalecer a si mesmo”, avalia.

Adotado por muitas escolas no Brasil inteiro para discussões na matéria de Filosofia, o título está concorrendo na categoria infantil, faixa etária de 7 a 9 anos, do evento literário mineiro Flipoços: Feira Literária Internacional de Poços de Caldas. De acordo com Oliveira, premiações como essa são importantes porque reconhecem o trabalho literário e mostram o valor das histórias criadas.

Intersecção narrativa

Livros infantis têm, segundo o escritor, duas autorias: a de quem criou a história e a do ilustrador. “As ilustrações são uma leitura que um artista faz do texto, o que enrique ainda mais a história original”, afirma.

No caso de “O pequeno baobá”, as ilustrações ficaram por conta de Lucas Bussatto, que inverteu o processo de criação: em vez de desenhar para a história, ele criou os desenhou e pediu para Oliveira ilustrar suas imagens com o texto, como lembra o escritor.

Andre Luís Oliveira e Lucas Busatto | Foto: Arquivo pessoal
Andre Luís Oliveira e ilustrador Lucas Busatto | Foto: Arquivo pessoal

“O Lucas, que já havia ilustrado alguns livros meus, fez um curso em Barcelona, na Espanha, e voltou com uma monografia cheia de ilustrações de uma pequena árvore. Ele me mandou os esboços e pediu que eu ilustrasse as imagens dele com a minha escrita. Mas escrever por encomenda nunca é fácil. Esse material acabou ficando quase dois anos na minha gaveta, até que a inspiração veio. Escrevi toda a história em quatro dias”.

No seu mais recente título, “As cores dos sentimentos de Leo, o camaleão”, quem assina os traços da obra é Júnior Caramez. Previsto para o dia 19 de março, o livro estará à venda em todas as unidades da Livraria da Travessa.

“Claro que o contato humano e, especialmente, com o nosso leitor é muito importante. Entretanto, mais que isso, queremos, enquanto escritores, que nossas histórias cheguem a eles. Então, farei um lançamento online assim que possível para já garantir que o livro fique disponível para todos os leitores”, garante o autor.

Leia também: Com milhões de inscritos, youtubers de Ribeirão lançam desenho animado
Fique por dentro: Revelação nacional, Felipe Zapa realiza sonho de cantar com Simple Plan

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!