Início Matérias Gourmet Chardonnay, a rainha das uvas pelo mundo

Chardonnay, a rainha das uvas pelo mundo

Ainda brindando ao nosso verão, não podemos deixar de falar do ícone das uvas brancas: a versátil Chardonnay, cujo vinho também remete à celebração

Temos certeza que vocês, amantes dos vinhos, já estavam se perguntando quando falaríamos dessa uva e do seu vinho – ainda mais se o tema de fundo é o verão. Depois de contar sobre a Rosé e revelar os segredos da Grigio, chegou a hora da famosa Chardonnay.

Chardonnay | Crédito: Divulgação
Uva do tipo Chardonnay | Crédito: Divulgação

Francesa, sua origem é, mais precisamente, da Borgonha. Essa região, inclusive, é consagrada por elaborar alguns dos melhores vinhos brancos do mundo. Mas não é só naquela área que a Chardonnay se destaca.

De acordo com o sommelier Marco Tegano (que mais uma vez nos ajuda com sua expertise no tema), ela se destaca em diversas Denominações de Origem pelo planeta. “No chamado ‘velho mundo’, a Chardonnay é uma das principais uvas do tradicional assemblage da região de Champagne, também em Chablis, Montrachet, Corton-Charlemagne e Pouilly-Fuissé”, conta Tegano.

Já no “novo mundo”, esse tipo de uva é responsável por elaborar os principais vinhos brancos de países como Estados Unidos, Chile, Argentina e Brasil.

Fantástica elaboração

De modo geral, quais são as características dos vinhos elaborados com a uva Chardonnay? Quem responde a essa importante pergunta é o sommelier:

“A Chardonnay possui riqueza aromática, sendo o terroir fator preponderante no perfil aromático que a uva apresentará. Mas, geralmente, os vinhos Chardonnay possuem aromas florais, de frutas cítricas e tropicais. Quando amadurecido por um período em barricas de carvalho, podem adquirir nuances amanteigados e amadeirados – estilo, por sua vez, que possui muitos fãs”.

Chardonnay | Crédito: Divulgação
Vinho de reserva de Chardonnay | Crédito: Divulgação

Já quando a uva é cultivada em regiões mais frias, pontua Tegano, os vinhos apresentam leveza e frescor, com boa acidez, o que dá vivacidade ao vinho. Em contrapartida, quando plantada em áreas mais quentes, os exemplares se mostram mais estruturados na boca, com untuosidade e notas de frutas maduras.

Ou seja, sua variação depende de onde a uva foi plantada e “da mão” do produtor. “Esse é um dos motivos que a tornam tão especial: vossa majestade se adapta perfeitamente a tais variantes”, brinca o sommelier.

Ele explica que, por isso também, é possível que seus vinhos tenham um bom corpo, sejam aveludados e com boa presença da barrica. Tais exemplos, segundo Tegano, combinam perfeitamente com bacalhau e queijos de sabores mais acentuados, como parmesão e prima-donna vermelho.

“Mas também encontramos vinhos leves, frescos e refrescantes, que combinam com piscina praia, camarão e saladas de folhas. Escolha a versão da Chardonnay que mais lhe agrada e celebre a vida. Santé!”

Chardonnay | Crédito: Divulgação

Leia mais: Pinot Grigio: conheça os detalhes curiosos da uva e do vinho
Descubra ainda: Um brinde ao verão: conheça os melhores vinhos para a estação

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!