Início Matérias Autos Carros parados na garagem precisam de manutenção

Carros parados na garagem precisam de manutenção

Muita gente não sabe, mas os automóveis demandam uma manutenção específica quando permanecem períodos sem serem utilizados

Com a necessidade do isolamento social, os carros estão ficando parados na garagem. Contudo, como possuem muitos componentes que dependem de ativações elétricas, é necessário ficar atento à necessidade de manutenção durante tais períodos.

Pensando nisso, o engenheiro mecânico, Denis Marum, especialista em manutenção automotiva, alerta que pequenas ações já garantem que o carro seja mantido “em ordem”. Confira!

Dicas de manutenção básica

1. Bateria

Na maioria dos carros, as baterias possuem placas de chumbo imersas em uma solução ácida. Pela falta de movimento do veículo, o ácido acaba se concentrando no fundo do recipiente, corroendo as placas de chumbo. Por consequência, diminuem consideravelmente a capacidade de recarga da bateria. Portanto, não basta apenas funcionar o motor uma vez por semana. É necessário movimentar essa bateria para homogeneizar a solução ácida.

Outras informações que também podem ajudar:

  • Baterias mais modernas dispõem de um material absorvente entre as placas que inibem por mais tempo a concentração do ácido no fundo;
  • Aquelas com mais de dois anos, com baixa capacidade de recarga, exigirão carregamento mais frequente, algo entre três e cinco dias;
  • As novas e de última geração podem suportar até três semanas;
  • Desligar os cabos da bateria é uma opção para evitar o consumo residual de energia gerado pelo alarme e pelo rádio. Porém, poderá perder as respectivas configurações.

2. Pneus

Você deve mudar a posição do seu carro a cada 10 dias para que a cinta metálica, que faz parte da estrutura do pneu, não se deforme. A deformação comprometerá a segurança, gerando desbalanceamento da roda e barulho.

3. Lubrificação

Depois de uma semana parado, o óleo escorre quase que totalmente para a parte de baixo do motor. Isso gera grande desgaste das partes metálicas no momento da partida. Colocar óleo de última geração minimiza o problema, pois adere melhor às paredes do motor.

4. Combustível

Deixe pouca gasolina no tanque: seu apodrecimento pode gerar entupimento dos bicos injetores e dificuldade de partida.

“Então, vou usar álcool?” Não! O melhor ainda é gasolina. O álcool de má qualidade contém água, que pode se transformar em açúcares – uma excelente mistura para entupir bicos, enferrujar e danificar as roscas das velas.

Atenção!

“Nunca funcione seu carro em locais fechados, como garagens. O monóxido de carbono eliminado pelo escapamento pode levar à morte”, alerta Denis Marum.

Leia mais: Modelo 100% elétrico da Jaguar começa a ser vendido em Ribeirão
Assista também: 5 dicas para ser a solução e não o problema na crise econômica

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!