Início Matérias Tecnologia 12 novas startups são incluídas na incubadora do Supera Parque

12 novas startups são incluídas na incubadora do Supera Parque

No total, 71 empresas estão no programa e são apoiadas pela incubadora; ao todo, 93 são assistidas pelo complexo de inovação e tecnologia de Ribeirão Preto

Selecionadas por meio de um processo seletivo do 2º semestre deste ano, 12 startups passaram a fazer parte da SUPERA Incubadora de Empresas de Base Tecnológica. São elas: Agroprotect, Bentcare, Brinquedos Emcaixa, Darvore Cosméticos da Amazônia, DioxClean, Dr. Fisiologia, EcoFaire, Go Sens, Hope Kphé, Manish, Nanologic e Que Chance.

Essas empresas se juntam às outras 59 startups apoiadas pela Incubadora, em um total de 71 empresas assistidas. O programa é uma das âncoras do SUPERA Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto.

“Desenvolver uma startup dentro de um parque tecnológico é um diferencial e uma grande oportunidade para os empreendedores. Elas contam, agora, com todo nosso apoio e expertise para crescer e passam a integrar o portfólio do Supera Parque, que foi considerado o melhor parque tecnológico na conferência SciBiz 2020 e TOP 20 Ecossistemas de Inovação do Brasil pelo 100 Open Startups”, destaca Saulo Rodrigues, gerente da Supera Incubadora.

Os novatos da incubadora

supera-parque | Crédito: Divulgação

Agroprotect: prestação de serviços para avaliações e experimentos com bioinsumos para manejo de pragas na agricultura; certificados de eficiência de produtos; assessoria para aplicação de produtos e prestação de consultorias para a área de defensivos agrícolas;

Bentcare: plataforma digital para conectar profissionais da saúde e seus pacientes, incluindo o agendamento de consultas presenciais e teleconsultas, com pagamentos facilitados por cartão de crédito e Pix;

Brinquedos Emcaixa: serviço de assinatura mensal de aluguel de brinquedos, selecionados de acordo com a idade da criança, visando a contribuir com o desenvolvimento infantil e maior interação entre pais e filhos;

Darvore Cosméticos da Amazônia: desenvolvimento de cosméticos com componentes 100% florestais, a partir de processos nanotecnológicos;

DioxClean: produto desinfetante à base de dióxido de cloro, com alta eficiência contra vírus, bactérias e fungos, e pode ser utilizado para a desinfecção de superfícies fixas, máquinas, instrumentos e vasilhames, com potencial para atender a diversos mercados, com custos bem abaixo de outros desinfetantes;

Dr. Fisiologia: Plataforma online para pesquisa e criação de conteúdo científico especializado para divulgação nos canais de comunicação das organizações e profissionais da área da saúde;

EcoFaire: produção de butirato renovável, um aditivo alimentar que ajuda na imunidade, para inclusão na fabricação de biscoitos;

Go Sens: desenvolvimento de sensores biológicos, em forma de microchips integrados a smartphones, para diagnóstico molecular;

Hope Kphé: equipamento de captura de imagens de grãos de café para qualificação e tipificação, visando ao controle de qualidade automatizado;

Manish: produção de órteses para imobilização com material lavável, mais leve, personalizável, ao mesmo custo do gesso convencional;

Nanologic: desenvolvimento de um imunobiológico para prevenção e tratamento da Leishmaniose Canina;

Que Chance: Plataforma digital com trilhas de aprendizagem gamificadas, para o desenvolvimento de jovens e educadores quanto aos temas Projeto de Vida, Empreendedorismo e Educação Financeira, entre outros.

Disputa para participar

A incubação no Supera Parque visa fomentar negócios inovadores de alto valor agregado, sobretudo nas áreas de saúde, biotecnologia, tecnologia da informação e agronegócio, que são vocações científicas e empresariais da região.

O programa oferece apoio para as empresas desenvolverem seus negócios por até 24 meses, dando orientações para a elaboração do Planejamento Estratégico do Negócio, sobre questões jurídicas e financeiras (formalização do empreendimento), dentre outros assuntos. Elas também participam de mentorias individualizadas e oficinas práticas. Para selecioná-las, são realizados dois processos seletivos, sendo um por semestre.

Bianca Macedo, de 24 anos, conseguiu aprovar sua startup na última edição. “É a primeira vez que participamos do processo seletivo, mas o Supera Parque desde sempre fez parte da nossa história. Em 2018 fui estagiária da Incubadora, em 2019 começamos a ideação da Que Chance, e o Supera Educa foi um grande parceiro nosso; já em 2020 participamos do Programa Startup USP no qual fomos pré-incubados pelo Supera. E agora conseguimos a Incubação”, conta.

Empresas de outros segmentos também podem participar do habitat de inovação, desde que sejam negócios de base tecnológica.

Leia também: Startups de Ribeirão conseguem fomento de agência de pesquisa

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!